quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

A primeira Hagada a gente nunca esquece...


Para quem não vem acompanhando a politicagem, eis a frase relinchada por Ricardo Coutinho a respeito de José Maranhão que inspirou este artigo: “E agora nomeou igualmente um deputado do partido para uma secretariazinha de interior lá em Campina Grande”, disparou o prefeito, se referindo à convocação de Guilherme Almeida para a Secretaria de Interiorização do Estado da Paraíba.

O bairrismo na Paraíba é forte e por inúmeras vezes beneficiou o conglomerado Cunha Lima, o discurso de João Pessoa contra Campina Grande, sempre foi um belo filão de votos para aquela família.

O Prefeito da Capital como pretenso candidato ao Governo do Estado no ano vindouro, é “naturalmente” um “inimigo de Campina”, pelo simples fato de chefiar o executivo pessoense, e claro que este argumento passional e irracional, mais cedo ou mais tarde, seria usado contra Coutinho. Só não esperava que o próprio Ricardo fosse deflagrá-lo.

Logo pela manhã de hoje as rádios campinenses dedicaram programas inteiros a declaração de RC, e nem vou mencionar os "contra-ataques" dos ouvintes pelo telefone...

É óbvio que a declaração estúpida e infeliz, não foi previamente planejada, nem intencionalmente relinchada. Foi, de fato, um pequeno deslize, ao falar com duas pessoas simultaneamente, o prefeito deixou o celular ligado e foi atender uma segunda chamada, deixou o celular com o jornalista em espera, resultado? O Cara gravou tudo, inclusive, a declaração infantil de Ricardo.

A disputa no próximo ano será quase toda destinada ao interior do Estado, dentro da grande João Pessoa, PSB e PMDB irão dividir entre si a massa dos votos, provavelmente uma repartição de 55% a 45% dos sufrágios para cada partido. O que vai decidir é o interior paraibano.

E por falar nos confins da Paraíba, é justamente onde a figura de Coutinho é extremamente fraca. O trabalho do PSB deve se orientar com o objetivo primordial em fortalecer a frágil imagem de RC em Campina, e no que diz respeito ao Cariri e Sertão, começar literalmente do zero, apresentar o Prefeito da Capital a essas regiões, as quais, mal sabem da sua existência.

Na verdade, a disputa rumo a 2010 já começou, daqui pra frente o PMDB não medirá esforços com o objetivo de desarticular o bloco ricardista, a cassação tucana acabou por dar inicio ao pleito antes do hora. A tênue e delicada aliança das "antigas oposições" está com os dias contados... A desestabilização da Prefeitura de João Pessoa a partir de agora será constante.

O nanico PSB deseja alçar vôos gigantes, apesar de acreditar na viabilidade da candidatura de Ricardo Coutinho, acredito que o caminho até o Palácio da Redenção é muito mais turvo que os partidários do prefeito imaginam.

As lideranças socialistas de âmbito estadual são mais ligadas ao PMDB do que ao próprio Ricardo. E é por conta deste distanciamento, que eclodiu esta pequena crise no terreiro socialista, se bem que chamar Marcondes Gadelha, Guilherme Almeida e Manoel Júnior de socialistas é tão complicado quanto chamar Paulo Maluf de honesto.

Uma declaração como a rajada de excrementos que abriu este pequeno artigo, só vem a complicar a difícil jornada de levar o nome do PSB ao interior paraibano. Daí você já sabe, a primeira a gente nunca esquece:


video

Nenhum comentário: